Garantir informações disponíveis com segurança é o que muitas empresas buscam em cloud.

A computação em nuvem veio para ficar, em nosso artigo anterior explicamos sobre os modelos de soluções que podem ser contratados para atender a sua empresa ou projetos específicos, se quer saber mais sobre IaaS, PaaS, SaaS, clique aqui.

Mas o que poucas empresas sabem é que a segurança desses ambientes também deve ser considerada. Cerca de 40% das empresas não tem política de segurança ou não implantaram adequadamente, o que torna os dados passíveis de exploração e vazamentos.

A responsabilidade não é apenas do provedor, mas também da empresa que contrata, visto que em muitos casos o que é contratado é apenas um espaço, solução ou um hardware, não um contêiner que possui diversas políticas já implementadas.

Por isso, separamos 5 dicas para você que ainda não se preocupou com a segurança das suas aplicações em nuvem, já que ocorrem vazamentos em provedores que conhecidos, como a AWS.

1. Identifique e priorize os aplicativos

Todos os aplicativos precisam de tratativas de segurança, mas alguns que lidam com informações sensíveis, por exemplo, além de uma segurança adicional devido a dispositivos de acesso, também precisam estar de acordo com a nova LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados – o que pode demandar uma atenção adicional na conformidade e segurança de acesso às informações.

2. Revise as políticas de segurança que estão sendo aplicadas

Cadastros de usuários, permissões, regras de acesso e exceções. TUDO deve ser analisado para que haja conformidade no acesso, sem vazamento de informações ou acesso de informações não pertinentes a usuários de setores distintos, por exemplo. Um dos grandes problemas de organizações é a gerência de credenciais de acesso, pois o mapeamento de dados pode ser ineficaz e não contemplar a base de dados atualizada. Como sua empresa tem lidado com os acessos dos usuários?

3. Backups regulares e planejados

O Backup em nuvem com redundância é de extrema importância para garantir a integridade dos dados, não somente a rotina de backup automático, mas de restauração em caso de necessidade. Rotinas devem bem estruturadas e especificadas num plano de Disaster Recovery, para saber mais sobre esse ponto, clique aqui.

4. Automatize sua segurança para respostas a taques

A segurança pode ser otimizada para respostas a ataques de forma pró ativa, sem a necessidade de intervenção humana para algumas ameaças mais comuns. Muitos softwares de segurança como o Workload Security da Trend Micro, pode fazer esse tipo trabalho e impedir que ameaças roubem ou vazem dados, mesmo antes delas acontecerem. Para saber mais sobre conformidade de segurança em nuvem, clique aqui :)

5. Tenha uma empresa parceira na administração

Alguns profissionais podem ter competências restritas a certas áreas de conhecimento ou soluções, uma empresa parceira e terceirizada pode ser a solução para muitos problemas, não somente em segurança em nuvem, mas para uma série de outras demandas, no entanto, ela precisa ser especializada e possuir certificações para que atenda com excelência as suas demandas, por isso, verifique sempre a expertise de cada empresa na hora da contratação.

Essas foram algumas respostas e dicas em dificuldades que a Softwall enfrentou no dia a dia com nossos clientes, sanando dúvidas e buscando melhorias contínuas para cada ambiente, levando em considerações demandas e especificidades de cada ambiente. Se quiser, podemos conversar sobre como otimizar seu ambiente, em questão de custos, escalabilidade e desempenho, contate-nos através dos meios de comunicação abaixo ;)

SOFTWALL – Em Curitiba e Região – Paraná:
Telefone: (41) 3153-5090
E-mail: [email protected]

E também em Balneário Cambouriú e Região – Santa Catarina:
Telefone: (48) 3091-1500
E-mail: [email protected]

“Sua segurança é o nosso objetivo”