O Disaster Recovery funciona como um guia na hora de recuperar seus serviços em casos de acidente; apesar de eficaz e essencial, 61% das organizações brasileiras não tem um DR.

O Disaster Recovery (Recuperação de Desastre) visa a segurança do ambiente de TI em frente a ameaças e vulnerabilidades do mesmo e dá continuidade ao seu ambiente já em execução. E manter a infraestrutura da TI a salvo é fundamental atualmente, visto que a tecnologia da informação é a base de muitas empresas.

Os desastres que podem levar à perda das informações armazenadas ou torná-las indisponíveis são os mais diversos possíveis: um roubo de notebook, uma perda de HD, um racionamento de energia elétrica, uma enchente ou um incêndio. Tais tragédias somam um prejuízo de precisamente R$ 26 bilhões, como já falamos aqui, e com certeza também deixam sua empresa para trás quanto a concorrência.

O que é o Disaster Recovery?

O Disaster Recovery é indispensável nas situações citadas acima, pois se trata de um guia que estabelece exatamente como recuperar os serviços perdidos em um dos acidentes. Assim que um dos desastres ocorre, o DR deve ser acionado rapidamente para restauração mais eficaz dos problemas.

O objetivo do Disaster Recovery é estabelecer uma estratégia de recuperação dos serviços que tenha um baixo custo e cause o menor número de impactos possíveis para sua empresa. E apesar de vital, um estudo do EMC mostrou que no Brasil 61% das organizações não têm plano de recuperação de desastres para cargas de trabalho emergentes e o país não tem nenhuma empresa líder em proteção de dados.

Plano de Recuperação de Desastre (DRP)

Disaster Recovery: por que aliado ao Backup ele é tão importante?

O Plano de Recuperação de Desastre (DRP) é a chave para o Disaster Recovery. Se trata da documentação que estabelece atitudes a serem tomadas caso ocorra um desastre. O plano organiza e acelera o processo de recuperação como um todo. Alguns pontos devem ser levados em conta ao criar o DRP, sendo eles:

Identificar riscos óbvios

Pense no que mais ameaça sua empresa, do item mais simples ao mais grave, de um erro humano à uma catástrofe. Isso ajudará a pensar em um procedimento de segurança e na ação necessária para futura recuperação.

Listar os serviços mais usados

Saber exatamente quais serviços são mais usados e mais contém informações importantes para sobrevivência da sua empresa é essencial aqui. Priorizando isto, você consegue estabelecer uma ordem de restauração que cause o menor impacto ao seu negócio.

Colocar em prática seu plano

O segredo de um plano eficaz é testá-lo. Seu plano de recuperação de desastres precisa ser colocado em teste diversas vezes para você entender o que funciona ou não na prática e para identificar e modificar falhas.

O papel do Backup durante o Disaster Recovery

O Backup é uma é uma das formas mais eficazes de voltar às atividades o mais rápido possível. A famosa cópia de segurança mantém seus dados a salvo e em sigilo, mas para isso é preciso escolher a melhor solução de backup para seu negócio.

Aqui você precisa pensar bem em seus objetivos (o quanto você está disposto a perder no desastre, por exemplo) e o tempo que você quer que ocorra esse backup (se você quer recuperar tudo até o momento do desastre, precisa escolher um backup em constante operação).

O backup na nuvem é a opção mais ágil atualmente, que permite que a recuperação de dados seja rápida, sem a necessidade de fitas, com dados sendo armazenados em qualquer quantidade e em qualquer momento, que os arquivos sejam criptografados e restaurados com garantia, sem serem extraviados.

SOFTWALL – Em Curitiba – Paraná:

Telefone: (41) 3222-0075
E-mail: [email protected]

E também em Florianópolis – Santa Catarina:
Telefone: (48) 3091-1500
E-mail: [email protected]

“Sua segurança é o nosso objetivo”