Os ataques de ransomware agora são incrivelmente sofisticados e ocorrem com uma frequência cada vez maior. Na verdade, muitos disseram que o ano de 2016 foi “o ano do ransomware,” e com razão: a Trend Micro descobriu que há 752% de novas famílias de ransomware quando comparado a 2015.

Com a ascensão do ransomware, é muito provável que seu negócio seja afetado por um desses ataques em um futuro próximo. Se isso acontecer, como você responderia? Você pagaria o hacker ou buscaria uma alternativa? É melhor pensar bem, pois pagar pelo ransomware pode acabar te custando mais do que você previa, fazendo com que tenha que lidar com as consequências.

Exigências crescentes

Os atacantes não estão deixando seus ransomwares ainda mais sofisticado, mas também estão aumentando suas demandas financeiras para restaurar os sistemas. De acordo com o TechRadar, o resgate médio no início de 2016 era cerca de US$294. No entanto, em seis meses, esse valor subiu para US$679. Embora este pareça um pequeno preço a pagar, as demandas por pagamentos estão aumentando para tirar ainda mais vantagem das empresas que precisam de seus dados sensíveis de volta, como os dos setores de saúde e finanças.

Se você não pagar, o ransomware pode apagar seus arquivos.

Alguns hackers simplesmente pedem um pagamento, mas outros anexam punições às suas demandas. O ransomware jigsaw vem com um relógio em contagem regressiva que inicia quando o mesmo é executado. De acordo com a Norton, quanto mais tempo leva para você pagar, mais arquivos são excluídos. Se você tentar reiniciar seu computador ou adulterar o ransomware, 1.000 arquivos serão excluídos como resultado. Essas táticas são usadas para te fazer agir, mas não devem ser um incentivo para que você pague o hacker.

“Não há nenhuma garantia de que o hacker vai manter sua palavra.”

Nunca pague o resgate

O ransomware pode fazer com que você se sinta na palma da mão do criminoso. Você pode achar que não tem outra escolha que não seja pagar o resgate e restaurar rapidamente seus dados. No entanto, não há nenhuma garantia de que o hacker vai manter sua palavra e devolver seus arquivos.

De acordo com a pesquisa da Trend Micro, quase 33% das empresas que pagam o resgate não conseguem recuperar seus dados. Os hackers podem simplesmente restaurar seus dados parcialmente e pedir mais dinheiro para recuperar o resto.

O ransomware é um jogo perigoso e caro para as empresas e as apostas estão aumentando. Você nunca deve pagar o resgate – em vez disso, tome medidas preventivas para garantir que você possa evitar esta situação completamente.

Prepare seus sistemas para recuperação

A popularidade e a prevalência dos ransomwares não devem reduzir em breve. Novas famílias de ransomwares estão sendo criadas para infectar a base de usuários móveis, o que pode impactar as informações pessoais e comerciais, segundo a Trend Micro – e isso pode incluir um sistema corporativo conectado ao dispositivo móvel.

Em vez de esperar pelo inevitável, você deve fortalecer sua rede e preparar seus sistemas para se recuperar de um ataque de ransomware. Fazer backup de arquivos críticos e deixá-los prontamente acessíveis. Se o ransomware ultrapassar suas defesas, basta limpar o dispositivo e restaurá-lo com os ativos arquivados. Você não precisará pagar o atacante e vai garantir que seus dados essenciais permaneçam seguros.

fonte: TRENDMICRO

SOFTWALL – Em Curitiba – Paraná:
Telefone: (41) 3153-5090
E-mail: [email protected]

E em Florianópolis – Santa Catarina:
Telefone: (48) 3091-1500
E-mail: [email protected]