Uma estratégia completa de segurança pode deixar sua rede altamente confiável, se aplicada em diversas frentes de monitoramento e proteção.

Em 2017 a uma pesquisa revelou que os incidentes virtuais no Brasil cresceram 274% em um ano. A pesquisa ainda apontou que 39% destes incidentes levaram as empresas a terem perdas financeiras e 46% envolviam os registros de seus clientes.

De fato o último ano foi cercado de grandes ataques cibernéticos – os chamados ciberataques. Um dos mais marcantes foi o case do WannaCry, um ransomware que consegue sequestrar arquivos dos que usam Microsoft e depois cobram pelos resgates do dados. Órgãos como Ministério Público do Estado de São Paulo, Tribunal de Justiça de São Paulo e INSS foram alguns dos exemplos (só no Brasil) que foram afetados por essa invasão em maio de 2017.

E se as falhas de segurança de redes acontecem até mesmo dentro da Microsoft, quem dirá de empresas menores. Em 2014 a Sony ficou com todos computadores fora do ar, teve 100 terabytes de dados roubados e perdeu até mesmo filmes que não tinham sido lançados. Houve também o caso da gigante Apple, que tinha uma vulnerabilidade no iCloud que permitiu que atacassem as galerias de fotos dos usuários – o que levou a grandes celebridades com fotos vazadas.

Como percebemos, ninguém está imune aos ataques. Quando o trabalho envolve o ambiente online e clientes, manter tudo seguro é mais que essencial e ter um sistema de alta qualidade é regra, já que seus clientes tendem a confiar no seu negócio. Falhar com essa confiança é perder negociações, investimentos, serviços e, é claro, lucro. Deve-se levar em conta também que sem a devida segurança de rede é muito fácil perder computadores ou outros equipamentos com danos causados por vírus e malwares.

Segurança de redes: táticas que protegem dos ciberataques

E se a Microsoft, Apple e Sony precisam lutar diariamente pela proteção de seus sistemas, imagine então organizações menores que estas, que são muito mais vulneráveis. E é aderindo à segurança de redes que as empresas de qualquer porte se mantém protegidas, afinal, é a segurança de rede que defende todas suas conexões e dados armazenados por meio de tecnologias de hardware e software.

Abaixo alguns exemplos de segurança de rede:

Backup

A forma mais segura de recuperar apagamentos acidentais ou de prevenir roubos e ataques como ransomware é tendo um bom backup. E lembre-se: um backup de segurança deve estar desconectado da máquina atual, com um serviço dedicado a isso.

Senhas

Elas já protegem a rede por si, mas ser forem muito óbvias talvez não irão cumprir essa função. Quanto mais difícil elas forem e mais misturar números, letras e símbolos, mais seguro você estará.

Políticas internas

Definir aos funcionários como usar equipamentos e o ambiente online é uma forma de estabelecer regras que miram na segurança da informação e regras de conduta. Aqui os critérios são criados pensando nas necessidades e riscos das empresa.

Monitorar

A atitude de monitorar os registros das ferramentas é uma das técnicas mais usadas para combater ataques às redes. O monitoramento permite saber com o que cada máquina está trabalhando e detectar um suposto erro ou invasão. Nós já falamos mais sobre o assunto neste link.

Controle por meio do Proxy

Controlar o que é acessado protege as redes locais de acessos indevidos, vírus e ataques. O proxy permite que se faça uma lista branca, na qual o administrador define quais sites devem ser acessados, e uma lista negra em que se definem quais sites ficam bloqueados.

O uso de redes locais são essenciais para vida moderna e para sobrevivência de muitas empresas, portanto, diante de tantos casos de ataques, não é preciso se desesperar e pensar em outros meios de continuar com seus negócios, basta procurar a melhor opção de segurança de rede para sua empresa.

SOFTWALL – Em Curitiba e Região – Paraná:
Telefone: (41) 3153-5090
E-mail: [email protected]

E também em Florianópolis e Região – Santa Catarina:
Telefone: (48) 3091-1500
E-mail: [email protected]

“Sua segurança é o nosso objetivo”