7,2 milhões de dólares é o valor que as violações de segurança costumam custar para as empresas por incidentes, segundo dados do Instituto Ponemon. E esses números crescem a cada ano, nos levando ao percentual de 85% de empresas norte-americanas já terem passado por uma ou mais violação de dados. Manter a segurança de TI é um fator crucial para evitar ataques à sua empresa e também à sua vida pessoal.

Isso porque, quando falamos em ataques a pessoas, os números nos mostram que todos os dias cerca de 1,5 milhão de indivíduos são vítimas de algum crime cibernético, fazendo com que dois terços dos usuários de internet já tenham sido atacados de alguma maneira, segundo o estudo feito pela 41st Parameter.

O que é segurança de TI e qual sua importância

Para manter sua empresa protegida, indicamos neste artigo algumas boas práticas indispensáveis para a segurança de TI. Confira abaixo quais são!

A segurança de TI se trata de práticas que evitam incidentes ou os tornam menos improváveis de acontecer no seu ambiente de trabalho. Essas práticas vão além do uso de antivírus ou do firewall.

Se tratam de diversas ferramentas de defesa que trabalham em conjunto, como o uso de software de segurança de dados, de criptografia, filtro de conteúdos, scanner de portas, monitoramento de redes, entre outras.

A importância da segurança de TI está atrelada à proteção de dados confidenciais de sua empresa. Ser hackeado, por exemplo, pode prejudicar seu relacionamento com clientes e toda sua base, além de os colocar em riscos legais.

Logo, no mundo atual, são as políticas adequadas para garantir a segurança de TI que te protegem de acessos indesejados, de fraudes em sua comunicação e quebras de sigilos.

Riscos que sua empresa corre ao não aderir a processos de segurança de TI

Diante dos dados assustadores citados acima, fica claro que hackers trabalham com métodos cada vez mais profissionais e tecnológicos para ter acesso a computadores de empresas.

As formas de se infiltrar em sua rede vão desde Cavalos de Tróia até Worms. Uma vez nos seus dispositivos, eles geralmente só são reconhecidos após já terem acesso a sua rede completa e serem capazes de comprometer todo o sistema.

O resultado catastrófico disso tudo, se você não tem uma boa estrutura de segurança de TI, envolve perda de dados, divulgação e manipulação de dados, ameaças financeiras para devolução das informações e todo tipo de fins criminosos. Pontos essenciais para ficar de olho, uma vez que a LGPD já está em vigor no Brasil.

Monitoramento de redes: uma das práticas mais eficazes de segurança de TI

Acima nós citamos o monitoramento de redes como uma das ferramentas de defesa que você pode incorporar na prática de segurança de TI. Aqui damos destaque a ela por se tratar de uma das práticas mais eficazes do mercado atualmente.

Quando falamos em monitoramento de redes, falamos sobre medir em tempo real e ao longo de todo o dia todas as redes dos dispositivos de sua empresa, com a finalidade de verificar se existe algum dano na performance dos computadores.

Esse monitoramento é feito por meio de ferramentas de software e hardware capazes de rastrear as operações dos dispositivos e na sequência fornecer as atualizações dos status do que foi investigado, identificando rapidamente as falhas nas máquinas ou na conexão e alertando o administrador da rede com um relatório.

O monitoramento pode ser feito nos equipamentos da sede de sua empresa ou nas filiais. O administrador responsável pode vigiar todas as redes em uma olhada só, basta configurar os sensores para monitorar diferentes parâmetros.

A função do monitoramento de redes para a segurança de TI

Implantar o monitoramento de redes amplia a segurança de TI de sua empresa. Essa solução serve como um alerta preventivo em sua rede, te dando uma visão geral de toda a infraestrutura de TI.

Sua função para a segurança de TI, na prática, envolve os administradores, que monitoram qualquer coisa nos dispositivos e sistemas e que tem na palma da mão as informações, por meio de um protocolo padrão.

Para funcionar, um software de monitoramento de redes precisa apenas entrar em contato com um dispositivo através do endereço de IP. Depois ele já começa o seu trabalho, passando as informações para o responsável da TI, principalmente a respeito de falhas ou atividades em comum, enviando um alerta por SMS ou e-mail.

Boas práticas básicas de segurança de TI para implementar já

Conheça algumas práticas básicas que você pode começar a adotar já para melhorar a segurança de TI de sua empresa:

1) Eduque seus colaboradores

Esse é o primeiro passo para manter a segurança de TI em sua empresa, afinal, na maioria das vezes em que sistemas são atacados e dados são roubados, é por conta da inocência ou falta de conhecimento de algum membro do time.

2) Estabeleça regras de segurança

De mãos dadas com a educação dos colaboradores, está o processo de estabelecer regras de uso dos computadores. Defina essas regras e force que elas são para a segurança da empresa e também do próprio colaborador.

3) Manter os sistemas atualizados

Fazer a manutenção dos sistemas e os manter atualizados protege as redes corporativas de maneira simples e eficaz.

4) Bloqueie ferramentas que vazam informações

Existem diversos programas, sistemas e principalmente aplicativos que permitem que saiam informações da empresa, como nuvens públicas em que subimos diversos arquivos. Opte pelo bloqueio desses sistemas em sua rede.

Desde práticas básicas até o monitoramento de redes, é preciso ficar atento a como ampliar a segurança de TI de sua empresa, atuando além de firewalls e antivírus e garantindo mais proteção aos seus sistemas e dispositivos que contêm informações sigilosas.

Se você pensa em adotar alguma prática em sua empresa, entre em contato conosco e vamos conversar sobre os métodos que melhor se encaixam ao seu negócio!

SOFTWALL – Em Curitiba e Região – Paraná:
Telefone: (41) 3153-5090
E-mail: [email protected]

Também em Balneário Camboriú e Região – Santa Catarina:
Telefone: (41) 3153-5090
E-mail: [email protected]

“Sua segurança é o nosso objetivo”

Conheça as práticas indispensáveis para a segurança de TI - Softwall